Select Page

Capacitação

Estas ações visam a produção de impacto societal coletivo positivo, criando as condições e o espaço para a mudança, para o surgimento de uma nova economia, que gera riqueza e emprego, como sejam:

  • Reforçar a autoestima da população;
  • Contrariar a pouca cultura de colaboração, combater o espírito individualista e de alguma desconfiança face a estranhos e às propostas que estes possam vir a promover e finalmente contribuir para reforçar o espírito cooperativo e ganhar massa crítica e capacidade para aceder a mercados mais valorizados;
  • Aproximar pessoas e entidades e quebrar desconfianças entre atores locais;
  • Valorizar os potenciais de desenvolvimento, apostar na qualificação e profissionalismo dos sectores de atividade existentes, mormente na formação profissional para estruturar sector do turismo na aldeia;
  • Fomentar a aprendizagem, a formação e a partilha de informação associado à valorização dos recursos agroflorestais, preservação da natureza e à qualidade necessariamente associada ao turismo rural e da natureza;
  • Dinamizar um processo empreendedor inovador de base coletiva, facilitando as relações e as cooperações empreendedoras;
  • Desenvolver relações com a população espanhola de Valverde;
  • Promoção da animação turística e de lazer.

Pretende-se ainda com as ações de capacitação:

  • Contribuir para a fixação e empregabilidade, em especial de jovens, em iniciativas que façam falta, tais como iniciativas de intervenção cívica, inovação e desenvolvimento, apoio à criação de empresas, consultoria, formação;
  • Promover estudos sobre a problemática socioeconómica e ambiental da Malcata para identificar barreiras ao desenvolvimento (comportamentais, sociais, culturais, mercado, etc. ) e atuar sobre esses bloqueios;
  • Fortificar laços de solidariedade e cooperação com outras entidades locais cujos princípios e estatutos se mostrem compatíveis, integrando, nomeadamente, redes de Associações com fins idênticos aos da AMCF;
  • Apoiar os associados em matérias de consulta e assistência jurídica, fiscal e económica, sobre assuntos ligados, em exclusivo, à atividade económica;
  • Fomentar e coordenar ações de natureza económica, social, cultural e ambiental, decorrentes da DIA (Declaração de Impacte Ambiental) e DCAPE (Declaração de Conformidade Ambiental do Projeto de Execução) do Parque Eólico Penamacor 3B, a promover e desenvolver entre a empresa TECNEIRA / LESTENERGIA e os agentes locais envolvidos.

Nota: Em relação à notória incapacidade de afirmação de uma cultura empreendedora, para desenvolver o associativismo favorecedor da inovação e do aumento da massa crítica não deixa de ser surpreendente observar que, em grande parte devido às características do território, de terreno difícil e rude e de zona de fronteira, a aldeia alberga uma tradição antiga de empreendedorismo, de que são exemplos o fabrico e comercialização do carvão, a prática do contrabando (atividade que não deixa de representar uma atitude empreendedora e a capacidade para assumir riscos), a mineração do Volfrâmio, o comércio transfronteiriço, e emigração…

Facebook